top of page

Você sabia que o acesso ao saneamento gera maior produtividade?

O saneamento não está apenas relacionado à ganhos socioambientais, mas também tem um importante reflexo na produtividade das pessoas nos ambientes escolares e no trabalho. Veja 05 benefícios do tratamento de esgoto e gestão das águas de chuva que permitem avanços socioeconômicos em diversas esferas da vida.


 

1. SAÚDE


Segundo cálculos da Organização Mundial da Saúde, a cada dólar investido em saneamento, são economizados cerca de quatro dólares em saúde.


Talvez o benefício mais evidente seja o impacto na saúde, devido ao grande potencial de redução de doenças de veiculação hídrica, como infecções gastrointestinais, leptospirose, diarreia, e doenças transmitidas por mosquitos como dengue, febre amarela, entre outras.


E isso fica mais claro quando observamos os atendimentos nos hospitais, por exemplo. Em 2019, último ano com dados disponíveis, foram registradas 270 mil internações hospitalares por problemas de saúde relacionados à precariedade do saneamento (PAINEL SANEAMENTO BRASIL).


Em 2019 foram registrados 2.734 óbitos em razão das doenças por veiculação hídrica e foram totalizados 108 milhões em gastos com internações por doenças de veiculação hídrica no SUS.

(Instituto Trata Brasil, DATASUS)


Com a redução do número de internações e óbitos relacionados à falta de saneamento, o sistema de saúde teria possibilidade de alocar recursos financeiros em outras frentes, aumentando ainda mais a perspectiva e qualidade de vida das pessoas.



2. EDUCAÇÃO


Nem sempre pensamos nisso, mas o saneamento tem grande impacto na educação. Pesquisas revelam que pessoas com acesso à água tratada e coleta de esgoto em suas residências permanecem em média 4 anos a mais na escola do que aquelas sem os serviços (PAINEL SANEAMENTO BRASIL).


Isso se deve ao fato de que alunos expostos à condições insalubres, ficam doentes com mais frequência e acabam faltando na escola, o que gera dificuldade de acompanhar o ano letivo e aumentam as chances de largar os estudos.


3,1% das crianças e adolescentes não possuem banheiro em casa.

(Instituto Trata Brasil)


Com base em dados coletados entre 2000 e 2010, a pesquisa “Impactos do Saneamento sobre Saúde e Educação: uma Análise Espacial” (2016) indicou que o aumento de uma unidade percentual no acesso ao saneamento básico está associado à elevação de 0,11 ponto percentual na taxa de frequência, à queda de 0,12 ponto percentual na taxa de abandono escolar e à queda de 0,31 ponto percentual na taxa de distorção idade-série (BNDES).


O atraso e/ou abandono escolar reduz a produtividade do país e ainda condena as futuras gerações à baixas remunerações e maior dificuldade de sair da situação de vulnerabilidade.



3. MERCADO DE TRABALHO


Da mesma forma que na educação, o mercado de trabalho é afetado pelos problemas no setor do saneamento, afinal condições insalubres aumentam as doenças e consequentemente aumentam o número de faltas e afastamentos no trabalho, ou ao menos prejudicam o desempenho profissional.


Segundo o BNDES, a universalização do saneamento básico vai ajudar a transformar esse cenário, trazendo efeitos muito positivos em geração de emprego e renda. Por exemplo, um estudo econômico realizado considerando um período de 20 anos de investimentos (2016 a 2036) apontou um aumento de renda do trabalho de R$ 190 bilhões.


Ainda, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), 58 mil empregos diretos e indiretos são criados para cada bilhão investido em saneamento. O Instituto Trata Brasil, mapeou entre 2006 e 2016, que para cada R$ 1,00 investido em obras de saneamento, foi gerada uma renda de R$ 1,22 na economia do país.



4. MEIO AMBIENTE


Quase 100 milhões de brasileiros não tem acesso à coleta de esgoto (46%), revelando não apenas uma injustiça social, mas também um grave descontrole na gestão dos recursos naturais (SNIS, 2019).


A contaminação do meio ambiente devido ao déficit de saneamento talvez seja um dos problemas mais perceptíveis pela sociedade. São diversos corpos hídricos poluídos devido ao lançamento pontual de esgoto não tratado e devido a poluição difusa proveniente do escoamento superficial nos eventos chuvosos, que funcionam como grandes “lavagens” do solo e do ar atmosférico, dessa forma os escoamentos ficam carregados de poluentes.


O Instituto Trata Brasil registra que nosso país despeja mais de 5 mil piscinas olímpicas de esgoto sem tratamento por dia diretamente no meio ambiente.


Em 2019, o percentual de esgoto não tratado representava 5,3 milhões de piscinas olímpicas despejadas na natureza.

(Instituto Trata Brasil)


O impacto no equilíbrio de um ecossistema compromete um raio muito maior do que a área poluída em si, resultando na morte de várias espécies ou ainda, provocando a migração de animais em busca da sobrevivência, o que empobrece cada vez mais a biodiversidade nas cidades. Esse desequilíbrio, também influencia nos surtos de doenças e pandemias originadas por vetores que deveriam viver na natureza selvagem.



5. TURISMO


O impacto no turismo está diretamente relacionado com o meio ambiente, pois a degradação da natureza e seus biomas, impede a exploração da vocação turística e reduz o potencial econômico da região. O turismo é uma das principais fontes de geração de emprego e renda em muitos locais, revelando mais um vínculo entre saneamento e mercado de trabalho.


35 municípios entre as 100 maiores cidades do Brasil têm menos de 60% de sua população atendida com rede de esgoto.

(Instituto Trata Brasil)


Segundo BNDES e o Instituto Trata Brasil, os ganhos de renda do turismo no Brasil com a universalização do saneamento são calculados em cerca de R$ 2 bilhões por ano. Isto é, mais postos de trabalho em hotéis, pousadas, agências de viagens e em outras atividades direta ou indiretamente relacionadas ao setor.


A crescente tendência do ecoturismo, definido pelo Ministério do Meio Ambiente como “o segmento da atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural, incentiva sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista por meio da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações”; revela um movimento de aproximação entre o ser humano e a natureza, e a busca por paisagens preservadas.



 

SAIBA MAIS SOBRE A ECCLO ...


A ECCLO oferece soluções em saneamento ecológico para para manejo, gestão e tratamento de águas, corpos hídricos e solos contaminados. Nossa abordagem ecológica se estende para o desenvolvimento de projetos que incorporam o paisagismo multifuncional e a renaturalização de áreas degradadas para a formação de cidades mais resilientes.


Acreditamos na melhoria da qualidade de vida, saúde e bem estar através do equilíbrio e interação do ser humano com o ambiente natural.

Nossos projetos integram eficiência, benefícios à biodiversidade, simplicidade e melhor relação custo-benefício, reforçando e respeitando os recursos naturais e as comunidades.




SANEAMENTO ECOLÓGICO




Jardins para o tratamento de efluentes e lodos através da fitorremediação. Essa técnica explora a propriedade de interação entre as bactérias localizadas nos rizomas das plantas e os diferentes tipos de contaminantes: orgânicos e inorgânicos. Consiste no uso de plantas para remover, reduzir ou imobilizar contaminantes presentes na água e solo.


• Jardins de Tratamento de efluentes industriais e domésticos;

• Jardins de Polimento de efluentes provenientes de ETEs convencionais;

• Jardins de Tratamento de lodo gerado em ETEs convencionais.





 

ECCLO® SANEAMENTO E PAISAGISMO ECOLÓGICO




Comments


bottom of page